skip to Main Content

logo-tbe-ecteA ECTE, a primeira integrante das empresas TBE, entrou em operação em março de 2002, e atualmente integra o sistema de transmissão de energia elétrica no Estado de Santa Catarina. Esta cobre aproximadamente 252,5 km de linha de transmissão de 525 kV, bays em 2 subestações e um banco de autotransformadores de 525/230/13,8 kV de 672 MVA. Este empreendimento foi realizado como resultado da parceria pioneira entre o investidor privado e o setor público, sob a modalidade de leilão promovido pela ANEEL, em 1999.

As empresas TBE (Transmissoras Brasileiras de Energia) atuam nos estados do Pará, Maranhão, Santa Catarina, Mato Grosso e Minas Gerais e, estão inseridas no Sistema Interligado Nacional – SIN. A atuação da ECTE visa assegurar o fornecimento à região Leste e litoral do Estado de Santa Catarina, atender ao crescimento da demanda de energia elétrica da região Sul-Sudeste e possibilitar maior confiabilidade operativa do SIN.

area atuacao ecte

Fig. 1 – Área de atuação da ECTE


Modernização do Sistema da ECTE

No mês de novembro, 2010, a ECTE em parceria com a Treetech Sistemas Digitais realizou obras de melhorias no banco de transformadores de 525 kV instalados na SE Blumenau.

As melhorias realizadas visam o aumento da confiabilidade de operação dos ativos instalados com a utilização de IEDs para monitoramento dos transformadores. O projeto prevê o monitoramento completo das buchas capacitivas, além da remoção e substituição dos termômetros analógicos antigos por monitores de temperatura digitais para 3 enrolamentos.

Adaptador de TAP do Monitor de Buchas-BM

Fig. 2 – Adaptador de TAP do Monitor de Buchas (BM)

Estes equipamentos estão interligados e enviando informações (medições) a um datacenter localizado na sede da ECTE em Florianópolis através de um modem celular. Estas informações são acessadas pela ECTE remotamente por meio do software de monitoramento e gestão de ativos Sigma4net™.

Ao adquirir e instalar um monitoramento on-line em nosso banco de autotransformadores, nossa expectativa é que estaremos eficazmente preservando ao máximo nossos equipamentos, que são de alto custo, e evitando surpresas desagradáveis”, afirma o engenheiro da TBE, Antonio Jose Grilo Rennó.

A Eletrobras Eletrosul, responsável pela operação e manutenção destas instalações, tem acesso as mesmas informações. Dessa maneira, conseguem acompanhar o desempenho de cada um dos ativos monitorados e assim elaborar planos eficientes para manutenção dos mesmos. Segundo Rennó, “a parceria de uso do sistema com o pessoal especializado da ELETROSUL, nossa contratada de O&M, com certeza, nos trará bons resultados no acompanhamento e análise dos dados.”

Durante o processo de instalação do novo sistema de monitoramento da ECTE, a engenharia de manutenção e equipes de manutenção da Eletrosul acompanharam e deram total suporte na subestação. “Também não poderíamos deixar de destacar o empenho dos profissionais de instalação do fornecedor dos sensores, e a demonstração de que o trabalho deve ser bem feito e dentro dos prazos estabelecidos”, completa o eng. Rennó.

sensores-ecte

Fig. 3 – Novos monitores de temperaturas digitais (TM1 e TM2)

A dedicação das equipes da ECTE e Eletrosul foram fundamentais para conclusão do trabalho, demonstrando todas as competências e a importância do trabalho em equipe”, ressalta Rafael Fehlberg, engenheiro de aplicação da Treetech.

A Treetech, utilizando seu novo serviço SAM (Smart Asset Management™), prestará consultoria especializada em gestão de ativos, acompanhando os dados coletados e realizando análises durante o período de 6 meses. No escopo estão:

  • Acompanhamento do diagnóstico on-line do estado dos transformadores através dos sistemas de monitoramento Sigma;
  • Interpretação de alarmes e alertas segundo normas e procedimento aplicáveis a condições de operação normais e contingenciais;
  • Recomendações de ações de manutenção, operação e planejamento;
  • Padronização das ações e da comunicação na área de manutenção;
  • Identificação de oportunidades de otimização da eficiência dos ativos;
  • Gestão efetiva da manutenção por meio de relatórios periódicos de desempenho e do estado dos ativos.

Abaixo, a relação de equipamentos e soluções promovidas no banco de transformadores (3 – 224 MVA cada) de 525 kV na SE Blumenau:

  1. TM1 e TM2 + PIR (Monitores de temperatura 1 e 2 e painel de instalação rápida)
  2. BM (Monitor de Buchas) para AT e MT
  3. Modem celular
  4. Software Sigma4net™
  5. Treinamento completo de utilização e funcionamento do sistema.
Back To Top