skip to Main Content

Smart Solutions for Smart Grids

ELECTRONORTE S.A. – ENSA, empresa de distribuição, localizada ao norte do Peru e que atende mais de 256 mil clientes, espalhados por Lambayeque, Amazonas e parte de Cajamarca, decidiu trocar seu sistema de regulação automática de voltagem, composto por equipamentos MK-20 em conjunto com SKB-20, instalados em dois transformadores 17,5MVA – 60/10 kV de fabricação ABB da subestação denominada Chiclayo Norte.

Painel_ENSA

Tais equipamentos, que atenderam durante anos a subestação, já não estavam apresentando a confiabilidade esperada dos sistemas para o modelo de negócio atual da companhia, que busca mais eficiência dos novos IEDs – Dispositivos Eletrônicos Inteligentes, com menos manutenção, mais funções de monitoramento e com possibilidades de conexão à automatização da subestação por meio da comunicação serial com protocolos abertos.

Outra questão é que, devido à idade dos equipamentos – mais de 15 anos, já não havia peças nem partes de reposição e sua manutenção ficou cara e com longos prazos para serem colocados em serviço.

A mudança foi feita dia 24 de fevereiro de 2008, com a presença do engenheiro Walter Arenas e do técnico Tolentino Ruiz, ambos da ENSA, e do engenheiro Carlos Gonzáles, da LOGYTEC SRL. Os trabalhos começaram às 5h30 a.m., hora de corte da subestação.

O primeiro passo foi idenTécnicos_ENSAtificar os cabos, já que o sistema anterior utilizava contatores externos para ajustar o paralelismo por corrente circulante, o que aumentava os pontos de falhas. Este problema foi solucionado com o AVR, uma vez que esta versão realiza o ajuste por corrente circulante mediante um algoritmo interno sem serem necessários contatores externos. Dessa maneira diminui-se a quantidade de cabos e, por consequência, os pontos de falha.

Adicionalmente, o AVR conta com seis faixas horarias para poder configurar a regulação. Neste caso foram configuradas três faixas horárias, a pedido da ENSA.

Por outro lado, a configuração e a comunicação, com o RTU foram realizadas de maneira muito simples pela porta de comunicação serial RS-485 e o protocolo de comunicação aberto Modbus.

Outro ponto de destaque é que, antes, o paralelismo por corrente circulante era realizado com dois equipamentos por transformador, porém com o AVR é necessário somente um equipamento por transformador para realizar a mesma coisa.

Escopo do fornecimento:

– Sensores IEDs localizados no painel de controle na Sala de Comando.

  • Dois AVRs – Relés Reguladores de Tensão com Paralelismo por Corrente Circulante.

– Serviços de Engenharia e Instalações

  • Estudo de Compatibilidade.
  • Projeto eléctrico – Retrofit.
  • Retirada dos equipamentos existentes.
  • Instalação dos AVRs de Treetech e colocação em serviço.
  • Capacitação para parametrização e operação dos AVRs instalados.

Com o novo sistema de paralelismo projetado com os IEDs da Treetech e com a instalação e colocação em serviço pela LOGYTEC com a supervisão da ENSA, os problemas apresentados nos Sistemas de Controle de Tensão e Paralelismo dos Transformadores foram solucionados e a Subestação está operando plenamente.

As dimensões reduzidas dos equipamentos AVR proporcionaram um ganho de espaço no painel para outras modernizações.

O Produto – AVR – Relé Regulador de Tensão

sensor_AVREm um mercado cada vez mais exigente quanto à Qualidade da Energia Elétrica, e com regras mais e mais estritas para a definição dos parâmetros e limites de fornecimento aceitáveis, existe a necessidade de ferramentas capazes de se adequar a esta realidade e permitir uma regulação de tensão adequada.

Neste contexto, o Relé Regulador de Tensão AVR da Treetech vem oferecer uma solução que vai além dos tradicionais e bem conhecidos relés “90”, dotada de recursos inéditos para proporcionar um melhor controle dos limites de tensão na carga, permitindo que sejam atendidas as mais exigentes regulamentações neste setor (como, por exemplo, a resolução 505 da ANEEL).

O IED realiza a função 90 dos reguladores de tensão, com a utilização de modelos matemáticos e IA em função da curva de carga. Possui opcionais de controle de paralelismo e para gestão da manutenção do OLTC.

Para mais informações sobre o AVR, clique aqui.

Back To Top